Para lágrima: sorriso

3x4

Ontem, mais precisamente dia 3 de agosto, quinta-feira, recebi a notícia de que não poderei continuar com o meu estágio na Biblioteca por conta da minha grade este semestre. Depois de esperar quatro meses pra ser chamada, saio sem completar quatro meses de casa. Há algum tempo isso teria me abalado muito. Isso porque geralmente faço um planejamento e quando ele sai da linha, fico desestabilizada. Mas incrivelmente ontem não foi assim (mesmo que no fundo ainda tenha dado uma vontadinha de chorar) e acredito que alguns pontos contribuíram para isso.

Primeiro, desde que comecei a estagiar de noite na Biblioteca, perdi inúmeros eventos interessantes por conta do horário, um deles sobre mito, inclusive. Como não dá pra sempre solicitar dispensa para acompanhá-los, muitas vezes eu recebi relatórios detalhados do meu namorado, que os cobria por mim. Agora, poderei estar lá, participando deles.

Segundo, no final do semestre passado aceitei um convite para participar de um Programa de Iniciação Científica na universidade. É uma oportunidade rara de desenvolver uma pesquisa em Educação. Rara porque num momento que tem o nosso cenário político e financeiro não seria diferente. Logo, poderei me aplicar com mais dedicação a esse novo projeto.

Terceiro, tenho me cercado de pessoas tão incríveis, as quais estão me ajudando no meu aprimoramento como ser humano, e é difícil me ver mais tão perto delas. O convívio diário e as trocas de experiências são sempre um aprendizado. Mas sabendo o quão incríveis elas são, não importa a distância, continuarei aprendendo com os ecos do que conversamos e com nossas futuras conversas longe do ambiente de trabalho.

Quarto, duas pessoas muito importantes pra mim me disserem exatamente a mesma coisa: foca na formatura. (Tão focada que faço parte da Comissão rs). Agora, sei que, apesar de não receber mais a bolsa do estágio (que estava destinada ao planejamento que mencionei inicialmente), posso me focar em atividades que verdadeiramente agreguem ao meu currículo pessoal e profissional, como o Português para Falantes de Outras Línguas (PFOL) ou o Inglês para cegos.

Por fim, desenvolver um estágio na Biblioteca, apesar dos inúmeros pontos positivos, não era desafiador nem estimulante. Sou uma pessoa que gosta de certo movimento e quando me vejo sem muita coisa pra fazer, arranjo. Então, agora terei oportunidade para me coçar.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Para lágrima: sorriso

Compartilhe a sua opinião :)

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s