Nota

Mar-íntima

eb6be9737cb5e4573c930c651101de92Ela tinha olhos tão profundos quanto os oceanos e uma química com o mar de invejar qualquer marinheiro experiente. Às vezes, submersa em densos pensamentos, esquecia que não estava sozinha a navegar em mares turbulentos: olhava para a linha do horizonte, os olhos marejavam e sorrisos leves apontavam em seus lábios rosa.

Ele, atento como sempre, cauteloso em relação aos perigos do mar agitado, a observava de uma distância segura. Cada vez que a via franzir o cenho, o coração apertava e sentia falta de ar, como quem há muito mergulha sem conseguir emergir.

“Teus olhos são águas profundas, Menina”.

Voltando a face em direção àqueles olhos de enseada, sorriu de maneira doce, saindo do transe em que se encontrava. Ele tinha essa habilidade única de provocar-lhe calmarias, de fazê-la sorrir, de fazê-la sentir-se única no mundo.

Por essas e outras razões, ela também queria fazê-lo sentir-se único no mundo, dessa forma, compartilhava seus momentos mais íntimos com ele: o silêncio restaurador, a brisa do mar que acalenta e um barco balançando levemente para embalar os sonhos dos apaixonados. No seu mais profundo, ela queria encontrar as palavras certas para agradecê-lo por tudo o que tem feito.

Anúncios

Compartilhe a sua opinião :)

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s