Segredar

“Foi no coração de todas essas Nathalies, que eu resolvi me esconder”.
A delicadeza do amor

Captura-de-Tela-2014-06-28-às-18.49.51

Foi num jardim, numa primavera, num dia quente e ensolarado, ao ouvir os ventos balançarem as árvores que percebeu que ali era o seu lugar. As poucas nuvens brincavam de esconder o sol e ele preenchia todo o espaço possível com seu calor e alegria. Estava feliz. Gostava de dias imprevistos, não planejados, mágicos.

Foi num dia assim, meio invertido que no verso ela encontrou o avesso perfeito. Não precisavam de muito, nunca foi questão de quantidade: um olho no olho, sorrisos livres e abraços intermináveis eram o suficiente para abastecê-los.

Sempre os admirei por isso.

Se já era encantador vê-los, quem dirá sê-los.

Anúncios