Instável

32751d51655e462ca403e63c581710ee

Sentia o vento sussurrar entre as árvores e a própria respiração se confundia numa sinfonia de sons ansiosos e preocupados. A densa neblina da manhã voltou a se condensar durante aquela tarde de clima instável e desagradável, entre as idas e vindas do sol, os períodos de chuva e então o frio intenso de machucar o rosto e a escuridão do céu encoberto de nuvens. Parecia noite. Daquelas noites que a gente só vê em filmes, aqueles nos quais as pessoas estão sempre despreocupadas e de repente algo assustador acontece.

Essa tarde estranha e sombria levou as pessoas mais cedo para casa e as ruas desertas abriram espaço para a imaginação se soltar, pular de galho em galho e assustar os passantes desprevenidos. Os poucos que ousaram transitar por vielas e travessas viram suas fiéis escudeiras – as sombras – de uma hora para outra tornarem-se assassinas em potencial, o gato brincando no lixo um gatuno pronto para levar seus bens e essas são só algumas das inúmeras possibilidades que percorreram a mente de alguns transeuntes.

Menos de Olívia. A menina que por tantas vezes inventou cenários incríveis enquanto passeava pelas mesmas calçadas, naquele momento mostrou-se oca. Algo estranho no clima confundiu seus sentidos. Ela nada percebeu de diferente. Aos seus olhos, a única coisa incomum era o tempo que brincou com todos: desde os que saíram sem guarda-chuva ou vestindo sandálias, aos que esperavam sol e calor até aqueles que esperavam estabilidade do início ao fim do dia. Nem sempre é fácil agradar todo mundo.

Anúncios