Entre nós

892215d5abe3cdfeb98921a21ee6197f

Velhas lágrimas escorrem sobre a superfície lisa que agora encaro diante de mim. Não sinto medo, pena ou compaixão, pois de repente um vazio domina o coração e a mente, e as vozes distorcidas misturam-se ao choro e confundem qualquer pensamento ou voz sensata que possa querer se destacar.

Alimento o choro com palavras rudes e afiadas. Não foi intencional feri-lo, mas os sentimentos transbordaram e não pude – não quis – contê-los. Às vezes os momentos são feitos de situações assim: imprevistas e impensadas. Arriscando ser clichê, é como servir uma xícara de chá e se ver distraído por pensamentos, uma hora o líquido escorre e laivos poderão ser deixados sobre a mesa de madeira, assim como as lágrimas que escorrem e a fúria que se coloca pra fora a plenos pulmões. Impossível remover as marcas que deixam, você pode apenas maquiá-los. E naquele momento eu diria que precisaríamos de muita maquiagem, pois…

Lamento informá-los: a cena não era bela. Estava mais para deprimente. O que víamos poderia ser comparado a um verdadeiro lamaçal, um atoleiro de sentimentos antes reprimidos que agora brotavam de uma fonte até então desconhecida para os dois. Foi como estar diante de estranhos pela primeira vez, e daqueles que nos fazem sentir certa angústia e medo. Num lampejo nada mais parecia ter sentido. Nos encaramos entre lágrimas e soluços e por um momento tudo pareceu se aquietar.

Extravasados os sentimentos inerentes e latentes, não nos encarávamos mais, era mais uma troca de olhares. O momento mudara, estava na frente de um desconhecido. Extinguiram-se as ofensas e agressões, extraditou-se o momento anterior e o que restou na sala: dois corpos flexíveis, olhares doces e palavras gentis de “desculpe”, “perdão” e “vamos tentar de novo”.

Na tentativa de um recomeço – agora que o que estivera reprimido fora exposto – voltamos a falar. Perguntas que nunca foram feitas surgiram para nós, trazendo clareza e novidades ao conhecimento que tínhamos um do outro. Depois do nadir, o zênite, nunca pensei que aquele com quem convivia tivesse tantas coisas para me contar, sua fala e vocabulário agora pareciam nababescos, por um momento julguei-me ignorante. E será que não sou mesmo?

4ef57687eecfca3bcbc6139dcff5e0c0

Tudo o que escutava agora me atingia de forma ambivalente. Sentia-me uma tabaroa, uma caipira. Onde estão os conhecimentos que eu julgava existirem em mim? Será que os expulsei naquele momento de fúria? Concomitantemente, quem é esse homem cheio de vida e informação? Por que só se revelou agora?

Idiotice a minha. Inúmeras vezes ele tentou dialogar e eu, na minha insanidade, transformei tudo num cansativo e repetitivo monólogo. Ele respeitou meu espaço, me deu voz e eu, injusta e ingrata o ignorei, não permiti que se mostrasse, abafei seus sonhos e vontades, podei tudo o que podia e não podia. Coloquei-o num papel de mudo, de incapaz. Lutei tanto por atenção e não notei o essencial.

Ninguém nota as sutilezas. Me esforcei tanto para que notassem as minhas, que no fim deixaram de ser sutis e tornaram-se frases em luzes de neon. Tudo que poderia ter criado uma aura de mistério num livro de suspense tornou-se manchete de revista de fofoca. Não havia fatos que ele não soubesse sobre mim e eu, envergonhada, nada sabia sobre ele.

Aquela discussão, que começou quando ele se mostrou sensível para mim, só me fez encarar tudo a partir de uma perspectiva diferente. Para que outros pudessem falar e para que eu pudesse escutar os sons ao redor eu precisava aprender a ouvir. Pela primeira vez em meses, na presença dele sentei e escutei, mesmo quando minha vontade era a de fugir e fingir que tudo aquilo não tinha acontecido. Mas eu precisava mudar, todas as vezes em que fiz minha voz soar mais alto, eu fugi do que os outros tinham a me dizer e agora era o momento de dar espaço a eles.

Anúncios

2 thoughts on “Entre nós

Compartilhe a sua opinião :)

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s