Projeto

“Já que se há de escrever, que pelo menos não se esmaguem com palavras as entrelinhas.”
Clarice Lispector

.

.

E de repente aquela vontade louca de escrever tudo o que sinto, tudo que me vem à cabeça, tudo o que pode ser escrito em algumas poucas linhas, ou quem sabe em muitas, quem sabe um conto, quem sabe uma crônica, quem sabe um livro, quem sabe, talvez, só escrever na parede, escrever na areia, pichar num muro, escrever no box do banheiro, escrever num rascunho, escrever na mão, mas escrever. Escrever para liberar tudo isso que tem gritado aqui dentro e ninguém aqui ouvindo. Muito menos você. Então, para começar e não perder nada, já separei um caderno e uma caneta e tudo o que vier eu vou colocar naquelas linhas em branco, e quando eu sentir que está bom eu grito aqui para quem sabe vocês ouvirem. Quem sabe até você ouvir.
.

Dia 50: Uma foto de alguém por quem você arriscaria sua vida

“Arriscar-se é perder o pé por algum tempo.
Não se arriscar é perder a vida…”
Soren Kiekegaard

.

.

Acho que eu sou meio vendida. Tanta gente me faria arriscar minha vida, começando pela família. Não tem coisa que me irrite mais do que ver alguém afetando o bem estar desses que amo. Infelizmente, às vezes, a própria família é responsável pelo próprio mal estar e daí tudo piora, é como pisar num campo minado, deve haver muito cuidado na escolha das palavras. Lembra-me um pouco o Neville, em Harry Potter, ouvindo o Dumbledore dizer que “é preciso coragem para enfrentar os inimigos, e ainda mais coragem para enfrentar os amigos”. Às vezes os nossos riscos são mais emocionais do que físicos. Eu também arriscaria minha vida pelos meus amigos. Não há grupo de amigos melhor do que o meu: são tantos e tão diferentes, eu os amo e devo muitos momentos divertidos e alegres à eles. Família e amigos em primeiro lugar.
.

Dia 49: A foto de algo que nunca poderia viver sem

.

.
‘Tudo que você pensa e sofre
dentro de um abraço se dissolve.’
Martha Medeiros

Dia 48: Uma foto que represente algo que gostaria de cortar na sua vida

.

.
Ansiedade.
Já falei disso antes.
.

Dia 47: Uma foto de alguém com que você trocaria de vida, pra sempre

.

.

Trocaria de lugar apenas com alguém que estivesse sentindo-se tranquila, que pudesse ler, rir, dormir, comer e sair a qualquer hora, sem preocupações, em alguma cidade linda e sossegada, onde fosse possível ter uma vida boa e justa. Trocaria de lugar com alguém que pudesse sonhar tão alto que às vezes acabasse sentindo-se nas nuvens. Trocar de lugar apenas com alguém que pudesse me permitir tudo isso.
.

Reticências

28. Um excelente musical: O som do coração
.
“Fizeram a gente acreditar que amor mesmo, amor pra valer, só acontece uma vez acionado, nem chega com hora marcada. Fizeram a gente acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida só ganha sentido quando encontramos a outra metade. Não contaram que já nascemos inteiros, que ninguém em nossa vida merece carregar nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta: a gente cresce através da gente mesmo. Se estivermos em boa companhia é só mais agradável. Fizeram a gente acreditar que só há uma fórmula de ser feliz, a mesma para todos, e os que escapam dela estão condenados à marginalidade. Não contaram que estas fórmulas dão errado, frustram as pessoas, são alienantes e que podemos tentar outras alternativas. Cada um vai ter que descobrir sozinho. E aí, quando você estiver muito apaixonado por você mesmo, vai poder ser muito feliz e se apaixonar por alguém.”
Acredito que o texto seja da Martha Medeiros
.